Meu Grito !

Ligi@Tomarchio®

Grito a cegueira da humanidade
para a fome persistente do mundo!
Abro meu peito e dele, o amor foge
meus momentos de alegria se foram
a tristeza arraigada no meu ser
fere, agride sem dó
o poeta que ora escreve.
Não querem mais saber do poeta
seus velhos escritos amarelaram
sem humor e amor
foram mal interpretados.
Eu grito a dor, o amor,
a guerra, falta de terra,
a fome, injustiça, ausência de
fraternidade, amizade...
Mesmo que o "vento traga o eco da esperança"!

Ligi@Tomarchio®
SP-26/01/2007

***
Respeite os direitos autorais
Postado em 27.02.2009
***

Voltar